Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Melita’ Category

Grandes investidores, como a Pimco e a BlackRock, que perderam dinheiro com a dívida do BES conseguiram um argumento de peso para o processo legal que moveram contra o Banco de Portugal.

No meio da conferência de imprensa da semana passada para anunciar a venda do Novo Banco, a frase de António Costa passou relativamente despercebida.

A conferência ia a meio quando o primeiro-ministro é confrontado com uma pergunta de um jornalista sobre o que aconteceria se os credores seniores do Novo Banco recusassem trocar a dívida que detêm por outra menos vantajosa? E se essa operação não poderia assustar ainda mais os investidores que em 2015 já tinham perdido dinheiro com dívida do Novo Banco.

Recorde-se que, em dezembro de 2015, o Banco de Portugal decidiu alterar o perímetro dos ativos e responsabilidades do BES e do Novo Banco, tendo na altura transferido para o BES cinco instrumentos de dívida sénior avaliados em 2,2 mil milhões de euros que estavam originalmente no balanço do Novo Banco.

Esta foi a resposta de António Costa na conferência de imprensa: “Foi precisamente tendo em conta essa experiência que nunca animámos qualquer solução que passasse por uma ação não voluntária por parte dos obrigacionistas. Acho que é manifesto hoje que se há algo que penaliza os custos da República, os custos do sistema financeiro, é o facto de os investidores internacionais terem recebido particularmente mal a decisão do Banco de Portugal de, unilateralmente e de uma forma discricionária, ter imposto sacrifícios a certos obrigacionistas em dezembro de 2015”.

Anúncios

Read Full Post »

A TÂMARA

Benefícios nutricionais

A tâmara é muito nutritiva por conter proteínas, açúcar, sais minerais e vitaminas, sobretudo, a vitamina C, que neste fruto existe entre 50 a 100 vezes mais do que na banana, 8 a 17 vezes mais do que na laranja, 75 a 150 vezes mais que nas pêras, e 50 vezes mais do que na maçã.

 

Uma característica marcante na composição da tâmara é o facto de, para além de muito doce, ser extremamente rica em fibras e uma excelente fonte de potássio, ferro e cálcio.

 

Hidratos de carbono simples e complexos Podemos dizer que a tâmara é composta por 72% de hidratos de carbono simples e complexos. Isso faz dela um dos alimentos mais energéticos que se conhecem (274 Kcal por 100 gramas de tâmara seca). Deste modo, são ideais para aqueles que precisam de muita energia, como as crianças, os desportistas, os executivos, entre outros.

 

Minerais A tâmara ajuda a manter os níveis de minerais necessários. Os sais minerais desempenham funções vitais no nosso corpo, tais como manter o equilíbrio dos fluidos, controlar a contracção muscular, transportar oxigénio para os músculos e regular o metabolismo energético.

 

Açúcares Complexos É uma fruta muito doce. A tâmara fresca contém entre 20% e 36% de açúcar, enquanto as secas possuem entre 55% e 80%. Devido ao seu conteúdo de açúcares complexos, este fruto permite ao organismo um processo de metabolização demorado.

 

Esta é uma qualidade interessante quando temos que manter um ritmo intenso de esforço físico ou mental por um período longo de tempo (desportos de resistência, provas de longa duração, ou até mesmo um ritmo laboral intenso).

 

Vitaminas As tâmaras são também ricas em vitamina B5 (ácido pantoténico), conhecida pelos seus efeitos tranquilizantes. Por isso, há quem designe as tâmaras de “doses naturais anti- stress” pela capacidade que estas têm de proporcionar uma sensação de bem-estar e de relaxamento.

 

Devido a esta característica, também pode ser interessante comer algumas tâmaras antes de dormir, já que contêm triptófano que estimula a formação de melatonina, de modo a contribuir para um sono tranquilo e evitar a insónia.

 

Read Full Post »

Os Portugueses podem manifestar a sua “virilidade”…,gritando a uma só voz “Vão todos pró C******”!!

A Expressão em causa, foi considerada um sinal de mera virilidade VERBAL, pelos juizes 🙂
«O cabo não deve ser julgado, porque a expressão utilizada é um “um sinal de mera virilidade verbal”.

Foi no dia 4 de Agosto de 2009 que, no gabinete do sargento da GNR que liderava um subdestacamento, o cabo solicitou uma troca de serviço com outro militar. Perante a recusa do seu superior hierárquico, tal como vem descrito no acórdão do Tribunal da Relação, o militar disse: “Não dá para trocar, então pró c…” E de seguida: “Se participar de mim, depois logo falamos como homens.”

A situação em causa evoluiu para uma acusação pelo crime de insubordinação. Segundo uma procuradora do DIAP, “a palavra ‘c…’, proferida pelo arguido, na presença do seu superior hierárquico, de forma alguma, poderia constituir um mero desabafo, antes, indignado, pelo facto de o seu superior não permitir a troca de serviço, visou o arguido atingi-lo na sua honra e consideração”.

“Então existe outro significado para a palavra, ‘c…’ em causa, dita naquele contexto, que não seja injurioso, ofensivo, de afronta, em relação à pessoa a quem é dirigida?”, questiona a mesma magistrada.

Os juízes desembargadores Calheiros da Gama e o juiz militar major-general Norberto Bernardes tiveram entendimento diferente, mantendo a decisão do juiz de instrução que decidiu não levar o arguido a julgamento.

E para fundamentar tal decisão, os desembargadores fazem uma extensa análise da expressão “prò c…” que, no fundo, era o que estava em causa no autos. Concluíram que há contextos em que a utilização da expressão não é ofensiva, mas sim um modo de verbalizar estados de alma. Um pouco de história: “Para uns a palavra ‘c…’ vem do latim caraculu que significava pequena estaca, enquanto que, para outros, este termo surge utilizado pelos portugueses nos tempos das grandes navegações para, nas artes de marinhagem, designar o topo do mastro principal das naus, ou seja, um pau grande. Certo é que, independentemente da etimologia da palavra, o povo começou a associar a palavra ao órgão sexual masculino, o pénis.”

Porém, continuam os juízes, “é público e notório, pois tal resulta da experiência comum, que ‘c…’ é palavra usada por alguns (muitos) para expressar, definir, explicar ou enfatizar toda uma gama de sentimentos humanos e diversos estados de ânimo. Por exemplo ‘prò c…’ é usado para representar algo excessivo. Seja grande ou pequeno de mais. Serve para referenciar realidades numéricas indefinidas (‘chove pra c…’; ‘o Cristiano Ronaldo joga pra c…’; ‘moras longe pra c…’; ‘o ácaro é um animal pequeno pra c…’; ‘esse filme é velho pra c…’)”.

Mas há mais jurisprudência sobre a matéria: “Para alguns, tal como no Norte de Portugal com a expressão popular de espanto, impaciência ou irritação ‘carago’, não há nada a que não se possa juntar um ‘c…’, funcionando este como verdadeira muleta oratória.”

Tendo presente tais considerações, mais o facto de se ter dado como assente que o cabo e o sargento – apesar da distância hierárquica – manterem uma relação de proximidade, sem muitas regras formais, a Relação de Lisboa decidiu não levar o militar a julgamento pelo crime de insubordinação.»

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1713684

Read Full Post »

Que poderia dizer hoje, do mundo presente?
Que aquilo que se prega é  unicamente para se obter  resultado inverso.

Enquanto cresci, sentia que existia respeito por tudo e todos.
As pessoas de raças diferentes eram apreciadas. Saber usos e costumes do mundo, era dignificante…
Os animais e plantas, eram respeitados pela grande maioria das pessoas. Talvez porque cultivavam, criavam ,consumiam ou porque os vendiam para sobrevivência das familias. Outros apenas viam na “natureza”, parte da Criaçao de Deus e respeitavam-na, sem questionar…

As religiões ou credos, não eram discutidos com intuito de ofender mas sim de se conhecer as diferenças
“Deus”, era único em todos os povos e religiões. Apenas pelo aspecto cultural, ganhou vários nomes, dependendo apenas disso…

Com o Tempo, fomos sendo ENCARCERADOS em leis, para omissão da ganância do homem comum e do homem híbrido , conhecido pelos instintos de hiena. Ambos precisavam de motivos de distração, para se engradecerem materialmente e nada melhor que levar o mundo ao medo, ódio e intolerância. O CAOS para não verem o que realmente se “programava”.

Essa necessidade, de se conseguir um mundo verdadeiramente INJUSTO, foi obtido á custa da criação de LEIS de Justiça, mascarando assim a verdadeira intenção de quem o foi governando até hoje…

Hoje sabemos que a tolerância está por um fio em quase todas as culturas.
Hoje sabemos que a intenção da maior parte do mundo governativo é causar o ódio, instabilidade, xenofobias, racismos, injustiças e fraudes afim de poderem ser uma pequena elite que virá a escravizar de novo o mundo.

Que te pederia hoje, se eu fosse “Alguém”?:
Que respeites cada vez mais o emigrante e o imigrante. Que aceites as suas dferenças
Que respeites a religião e condição de cada um
Que ajudes o teu próximo
Que não te moldes à mentira que as leis dos governantes querem encobrir
Que vivas em Paz e sem medo porque morrer é a única certeza que temos
Que vivas para deixar um mundo melhor para os teus descendentes
Que não entres em lítigios por sexo, raça, religião,cultura ou credos
Que aprendas a dar a outra face…

Que sejas feliz, observando e dominando os instintos irracionais que comandam o mundo, que tentam ser o exemplo de tudo o que a LEI de Deus, retratada nos Pilares de Salomão, como a Lei do Equilibrio entre os opostos, seja NADA.

No fim, vivemos “encarcerados em Leis” para perdermos a única LEI que nos deveria reger , A LEI de SER-SE HUMANO…A Lei de Deus, A tua Lei, a tua Alma, o teu Coração os teus Sentidos…O TEU SENTIR!!!
Os teus sonhos…

melita

Levítico
18:22 -Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é;

O País que temos?
Ezequiel
14:13 – Filho do homem, quando uma terra pecar contra mim, se rebelando gravemente, então estenderei a minha mão contra ela, e lhe quebrarei o sustento do pão, e enviarei contra ela fome, e cortarei dela homens e animais.

OS PILARES DE SALOMÂO: REPRESENTAM O EQUILIBRIO;A LEI DO UNIVERSO;A LEI DIVINA a não quebrar.
entrada do Templo da sabedoria é simbolizada por dois pilares ou duas colunas. A Bíblia menciona literalmente em seu Livro dos Reis, os pilares erigidos pelo Rei Salomão na entrada de seu Templo.
O simbolismo dos dois pilares representa a oposição que existe na natureza. Esses pilares, em sua aparência, são opostos entre si, mas esotericamente, duas condições produzem necessariamente uma terceira, e esta última, cumpre uma função intermediária e, assim, a oposição aparente dos dois pilares é harmonizada por essa nova condição. Essa é a lei do equilíbrio, que é a de conciliar os opostos. O bem e o mal, a vida e a morte, a ser e a substância, o espírito e a matéria, constituem as oposições da vida representadas pelos dois pilares. Cabe ao buscador sincero reconhecer esses opostos e encontrar entre eles o que pode explicar suas oposições aparentes e também o que pode estabelecer a harmonia entre eles.

A oposição que por instantes parece destruir o equilíbrio faz surgir leis menos conhecidas da força universal, difusas de maneira invisível dentro do conjunto.

Os pilares do Templo de Salomão devem ser considerados como a representação dos contrastes ou das oposições da vida.

que “toda força requer uma resistência; toda luz, uma sombra; toda convexidade, uma concavidade; tudo que escorre, um receptáculo; todo soberano, um povo. A afirmação se confirma pela negação. O forte so triunfa pelo contraste com a debilidade do fraco.” Esses contrários manifestam a lei da dualidade e caracterizam todo tipo de vida.

Esta lei dos contrários ou oposição fundamental visível por toda a parte e manifesta exemplos conhecidos, como o bem e o mal, o homem e a mulher, a razão e a lei, Caim e Abel, é a destruidora aparente do equilíbrio. Ela torna necessário um terceiro pilar, ou seja, uma condição igualmente fundamental, mas não manifesta, indispensável para conciliar essas oposições existentes para reuni-las em uma nova unidade harmoniosa. Essa terceira condição é a lei do equilíbrio. Não se pode penetrar neste Templo da Sabedoria a não ser trazendo a diversidade representada pelos pilares que são as oposições da vida, conduzidas à unidade por meio de um termo conciliador que é a lei do equilíbrio

www.salteadoresdaarca.com

Read Full Post »

PM, José Sócrates, diz que 2009 vai ser mais fácil para os Portugueses…(Blá, blá, blá..)

Quem segue a política deste PM deve estar super feliz…pelo que ele disse porque ele acerta sempre…

Ministro das Finanças, Teixeira dos Santos (depois de eleito o pior das Finanças da eu) diz que vai ser pior…

Acho que ele já está mais consciente…

Não deveriam eleger também o pior PM da eu a ver se a consciência “desce” a mais alguns?

Parabéns Portugal…tens o melhor dos melhores nas lideranças do País, Governo, Ministros, Bancos, E.P…

O “Galo” de Barcelos de Portugal

www.salteadoresdaarca.com

Read Full Post »

A Comissão Europeia voltou a alertar de que há zonas em Portugal em que a água da rede pública não é segura para consumo humano. Bruxelas dá um prazo de dois meses a Lisboa para apresentar uma justificação pelo incumprimento das regras, sob pena da aplicação de multas…(aqui)

aqui

www.salteadoresdaarca.com

Read Full Post »

Especialista faz a ligação, enquanto associações de profissionais queixam-se de falta de meios…

 

lagrimade mulher.gif 

www.salteadoresdaarca.com

 

Read Full Post »

Older Posts »