Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 11 de Fevereiro, 2008

 www.salteadoresdaarca.com

 

buraco-negro.jpgAs estrelas surgem de imensas nuvens compostas de pequenas partículas de matéria – comumente chamadas simplesmente de poeira – e de gás hidrogênio, que existe em abundância no Universo. Muitas vezes essas nebulosas permanecem em equilíbrio, tranqüilas como as nuvens em nosso céu. Mas é preciso pouco para lhes tirar deste estado, fazendo com que a própria atração gravitacional produza uma contração incessante em certos pontos, ou nódulos da nuvem de gás e poeira.

estrela.jpgA nebulosa também começa a girar e à medida que aumentam a temperatura e a pressão em seu interior forma-se um ou mais corpos, tão quentes e massivos, que em dado momento passam a acontecer reações termonucleres em seu interior, produzindo muita luz e energia. Assim nasce uma estrela.

Surge um buraco negro
DEPOIS DE PERMANECER UM LONGO TEMPO BRILHANDO FORTE e convertendo o seu hidrogênio em hélio, as estrelas entram em colapso. É aí que seus destinos dependem de quão grandes elas são. As muito massivas, como já vimos, explodem. No lugar das supernovas o núcleo original da estrela, que serviu de “apoio” para a explosão, se contraí. Às vezes surge em seu lugar uma pequena estrela que gira como um farol: é o pulsar.

Outras vezes o núcleo não pára mais de se contrair e nasce um buraco negro. Mesmo sendo invisível, sua presença é palpável. A matéria adicionada em um disco ao redor de um buraco negro emite raios X – e foi assim que sua existência foi confirmada. Uma fonte denominada Cygnus X-1, na constelação de Cisne, foi provavelmente o primeiro buraco negro descoberto pelos astrônomos, em 1971.

Hoje, há fortes suspeitas que o centro da Via Láctea, a galáxia onde vivemos, abrigue mais de um deles.

www.salteadoresdaarca.com

 

Read Full Post »

www.salteadoresdaarca.com

 

dakar.jpg

A decisão apanhou todos de surpresa. A organização do Lisboa-Dakar 2008 anulou a prova, pela primeira vez em 30 anos, devido às tensões políticas internacionais, ao assassínio de quatro franceses na Mauritânia e às ameaças de terrorismo islâmico contra caravana.

“Tendo em conta as actuais tensões políticas internacionais, o assassínio de quatro turistas, no passado dia 24 de Dezembro, atribuído a um ramo da Al-Qaeda, no Magrebe Islâmico, e, acima de tudo, às ameaças directas lançadas contra a prova por movimentos terroristas, a ASO não pode tomar outra decisão que não seja a anulação da prova”, precisou Lavigne.

A edição de 2009 do rali todo-o-terreno Dakar vai disputar-se na América do Sul, na Argentina e no Chile, de 3 a 18 de Janeiro, revelaram hoje os organizadores franceses da prova.

“O Dakar 2009 será disputado no Hemisfério Ocidental. Começará na Argentina e terminará no Chile. Ainda há pouco tempo tinha dúvidas a esse respeito, mas hoje recebi a confirmação de que assim será”, anunciou Iakubov numa conferência de imprensa em Naberejnie Tcherni.
Na cidade onde se fabricam os camiões Kamaz, Iakubov adiantou: “Já se sabe que o trajecto previsto, de Buenos Aires até Santiago, incluirá tanto etapas na montanha como na planície e, o que é importante, também etapas de areia, semelhantes às de África quanto ao grau de dificuldade”.
“Claro que na América do Sul não há tanta areia como em África, por isso muito irá depender de os organizadores conseguirem traçar a rota através dos lugares mais arenosos”, frisou.

http://www.dakar.iol.pt

Certamente que um Dakar com menos areia e mais Natureza com mais floresta, planicies verdejantes, montanha, vão dar imagens deslumbrantes.

A América do Sul está de parabéns.

www.salteadoresdaarca.com

Read Full Post »

www.salteadoresdaarca.com

 

opio.jpgO cultivo do ópio é a maior fonte de rendimento dos taliban no Afeganistão. Esse comércio corresponde a cerca de 1/3 da riqueza produzida no país. E fornece 90% do tráfico mundial desta droga.

Os agricultores que cultivam esta flôr não têm outra fonte alternativa de rendimento, são zonas remotas e onde a segurança é imposta pelos grupos taliban, que a compram e depois a vendem aos traficantes.

Neste conflito armado morreram 10.000 pessoas em 2 anos.

O líder tribal taliban paquistanês Baitullah Meh-sud queria atacar Portugal no âmbito de um conjunto de operações terroristas na Europa que constituíam o seu baptismo de fogo internacional .

www.salteadoresdaarca.com

 

Read Full Post »

www.salteadoresdaarca.com

 

luz.jpg

A atitude humana de compaixão. Sob uma perspectiva filolófica, Kundera compara o sentido da expressão nas línguas latinas e nas línguas germânicas, e as implicações dessa nuance de sentido na vida psicológica e sentimental dos indivíduos. Kundera afirma que as derivações latinas da palavra compaixão significam simplesmente piedade, um sentimento que se impõe quando um indivíduo está em posição de superioridade frente a um outro que sofre.

Assim, a compaixão torna-se uma relação de poder dominadora, na qual um indivíduo se sobrepõe sobre outro, podendo oferecer-lhe sua compaixão como um presente, sem porém compartilhar do sentimento que leva o próximo a sofrer. Nas línguas germânicas, porém, compaixão assume um sentido de “co-sentimento”: o indivíduo que sente compaixão sofre junto com o seu próximo, o mesmo sentimento. Para Kundera, a compaixão é muito mais terrível do que a piedade porque a incapacidade humana de transpor os limites da subjetividade faz com que o sentimento careça de um certo esforço imaginativo que quase sempre multiplica a dor do próximo, fazendo-a mesmo maior do que a do próximo.

Este Farol que aqui diáriamente vos trás notícias do mundo de uma forma nua e crua, tem a dizer-vos que não assumam a compaixão nem a piedade para com o vosso próximo. Antes entendão-lhe ambas as mãos. Sim abram os vossos braços e abraçem o vosso próximo que estiver a passar maus momentos na sua vida. Dêm-lhe um pouco de compreensão e carinho.

Sentem-se ao seu lado e nesse momento façam um silêncio no seu inconsciente, e a paz do “Ser” virá para confortar as almas, porque é no silêncio interior que cada um de nós se reencontra consigo e com os outros.

www.salteadoresdaarca.com

Read Full Post »

No centro do Terreiro do Paço está a estátua que se diz ser de D. José, da autoria de Machado de Castro, templário e escultor da escola de Mafra.

D.José I S.Jorge

Simbolismo oculto da Estátua:

Há que saber ver e ler, para além do simbolismo aparente, o verdadeiro significado da esta- tuária deste aro esotérico da Baixa Pombalina, tanto mais que todos os seus escultores houveram talhado o seu carácter, saber e arte no escrínio iniciático de Confrarias esotéricas, fossem (Neo) Templárias, fossem Maçónicas.

O cavaleiro da estátua, empunhando o ceptro imperial mandatário e cobrindo-se com um manto, quiçá vermelho, semelhante aos que usavam os cavaleiros da ordem de Cristo e cuja montada branca esmaga as serpentes, sugere ser a própria imagem de S. Jorge, para a Tradição, o Vigilante Silencioso da Pátria Lusitana, expressando na Terra ao próprio e psicopompo S. Miguel, afinal, este o Metraton para aquele o Sandalphon. O anjo da trombeta, junto do elefante, e o anjo da palma, junto dum cavalo, ambos esma- gando o homem velho e a profanidade, designam as Tradições Iniciáticas Oriental-Ocidental unidas, encontradas em Portugal, onde acaba a terra e o vasto mar começa.

Atrás do cavaleiro, nas costas da estátua, encontra-se esculpida a alegoria da aparição do Menino Coroado, sob o apadrinhamento de sua Santa Mãe, sugerindo o futuro Reinado do Espírito Santo, tese já perfilhada pelo abade cisterciense da Calábria, Joaquim de Flora, no século XIII. A arca aberta de um tesouro está aos pés do Menino, e um arquitecto mostra-lhe o plano da Nova Lisboa. Ilustração semelhante a essa encontra-se numa tapeçaria no Convento de Mafra. Por falar em Mafra, símile do Templo de Salomão, as suas dimensões são exactamente as mesmas do Terreiro do Paço e onde se encontra, naquele, o seu altar-mor, está neste precisamente a estátua equestre de D. José I ou de S. Jorge, aqui nesta Praça dos Arcos ou Arcanos. Terrível coincidência, mais por causalidade do que por casualidade…

Mais uma vez, a sibilina profecia de Sintra faz eco: “Patente me farei aos do Ocidente / Quando a Porta se abrir lá do Oriente / Será cousa pasmosa quando o Indo / Quando o Ganges trocar, segundo vejo / Seus (divinos) efeitos com o Tejo”.

Read Full Post »

honda_insight.jpg

 www.salteadoresdaarca.com

 O Carro mais económico do mundo

O título foi concedido ao Insight, da Honda, pelo Guiness Book. É um veículo híbrido, de dois lugares, movido a eletricidade e gasolina. Durante um percurso de oito dias, pelo litoral da Inglaterra, o Insight realizou uma média de 36,33km/l, com pico de 39,54km/l.

O sistema central concentra-se nas baterias que, durante frenagens ou reduções de velocidade, são automaticamente recarregadas e alimentam o motor elétrico diante de arrancadas ou retomadas.

A tecnologia permite uma diminuição no consumo de combustível, já que durante a utilização normal, o Insight é impulsionado por um motor 1.0 de três cilindros, VTEC, com níveis de emissões ultra baixos (ULEV).

O modelo traz equipamentos de segurança e conforto, como freios ABS, direção hidráulica, duplo air-bag, trio elétrico e ar-condicionado automático.

www.salteadoresdaarca.com

 

Read Full Post »

 www.salteadoresdaarca.com

 

caravela-de-partida1.jpgExiste uma mística atrás do nome de um Farol. Contam-se histórias de coragem de marinheiros que de noite no meio de uma tempestade se conseguiam orientar por um pequeno ponto de luz quase imperceptível visto do oceano. Salvando-se e atracando no porto de abrigo. A um farol está associado um porto de abrigo. Mas a história diz-nos que nem sempre foi assim. Houve traições, emboscadas, a navios com simulados faróis, diz-se “Há 200 anos os piratas de Atlantic City colocavam falsos faróis na entrada da baía para enganarem os navios, fazendo-os naufragarem e assim poderem saqueá-los”.

OS PIRATAS E CORSÁRIOS do século 18 criaram uma rede de informação que atravessava o mundo. Fazendo comércio com as pilhagens obtidas em alto mar. Espalhadas por diversas ilhas, onde navios se podiam se abastecer de àgua e provisões, bem como artigos luxo e objectos exóticos. Algumas destas ilhas sustentavam comunidades internacionais, mini-sociedades completas vivendo conscientemente fora da lei e determinadas a manterem-se assim, mesmo se apenas por uma curta mas alegre vida. O Farol também era essencial nesta vida marginal.

Também em Portugal em tempos idos, se praticava a pirataria entre o Cabo da Roca e a Praia do Guincho, eram atraídas aos rochedos as embarcações que rondavam o Cabo da Roca em direcção a Lisboa, através de fogueiras ao longo da costa simulando a aproximação da capital. Eram verdadeiros “clãs” de piratas que sazonalmente residiam na Malveira da Serra. Após os navios se despenharem, os sobreviventes eram dizimados e os haveres saqueados.

Tenham atenção ao próximo Farol……

www.salteadoresdaarca.com


 

Read Full Post »