Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 9 de Fevereiro, 2008

 

Alice in Chains é uma banda estado-unidense formada em 1987 em Seattle, Washington e que, ao lado de Nirvana, Soundgarden e Pearl Jam, constitui um dos principais representantes do movimento Grunge, nascido no início da década de 1990 na mesma cidade. No entanto, apesar de pertencer ao movimento grunge, o som da banda tem influência de bandas do heavy metal, glam rock e hard rock, ao invés do punk, o que a torna única no cenário da região na época.É uma das bandas mais bem sucedidas comercialmente da cena grunge de Seattle, vendendo aproximadamente 15 milhões de álbuns ao redor do mundo. O grupo conseguiu se manter na ativa mesmo após o falecimento do vocalista original Layne StaleY.

[Youtube=http://www.youtube.com/watch?v=CDTGZOf1N6U]

Anúncios

Read Full Post »

Quatro dos médicos cubanos em Timor Leste pediram asilo político aos EUA, segundo noticia o DN (sem ligação na edição em linha).

Alexis Oriol Cáceres, Raiden López Carrillo, sua mulher Irina Valdés Pérez, e Miriela Llanes Martínez vivem há três meses escondidos em locais diferentes de Díli; pediram asilo político aos EUA e esperam autorização de saída do Governo Timorense. Imagina-se as pressões de Cuba!

À chegada a Díli, tiveram que entregar o passaporte na Embaixada de Cuba; acusam-na de “exportação da tirania” de Cuba para Timor. Todos os dias os médicos são obrigados a sessões de autocrítica, redigidas em acta, avaliações ideológicas permanentes e, todos os meses, reunião mensal do PCC em Lahane, perto de Díli.

Segundo revelaram à Lusa, os médicos em Timor estão sujeitos ao controlo e repressão do regime cubano.

O Partido tem controlo absoluto sobre os médicos, incluindo a vida pessoal” garantiram.

O que é espantoso é Timor aceitar este tipo de acordos com Cuba: será que são reminiscências do exílio de Mari Alkatiri em Moçambique?

Read Full Post »

 www.salteadoresdaarca.com

 

mocambiquecriancas.jpgA capital moçambicana está ainda transformada numa cidade em estado de sítio, de onde só se entra ou sai a pé, com barricadas de fogo em algumas das artérias da cidade e o acesso ao aeroporto a fazer-se apenas com escolta militar.

Como resposta ao aumento do preço dos transportes semi-colectivos de passageiros, o meio de transporte utilizado pela maioria dos habitantes da capital moçambicana e arredores. Contentores de entulho virados, montes fumegantes de pneus ardidos, pedras espalhadas por todo o lado, seguranças empunhando armas automáticas em alerta.O Governo de Moçambique vai retomar o diálogo com as transportadoras locais, para tentar travar protestos da população contra o aumento das tarifas.Um pouco por toda a cidade, com destaque para os arredores, milhares de populares têm erguido barricadas, com recurso a pneus a arder e outros meios, para cortar os principais acessos rodoviários a Maputo.Em Àfrica sofre-se com fome e doença, sobrevive-se com umas migalhas que com esforço colocam num prato, a maior parte das vezes com a ajuda internacional. E vivem numa espécie de paraíso adiado. Apesar de as crianças serem os Filhos que Deus lhes enviou.

www.salteadoresdaarca.com

Read Full Post »

  www.salteadoresdaarca.com

 

Exploração de petróleo em Peniche terá investimento superior a 400 M€

Um consórcio liderado pela petrolífera brasileira Petrobras, no qual participam as portuguesas Galp e Partex, deverá assinar com o Estado português no proximo mês de Maio, um contrato para a pesquisa e exploração de quatro blocos de petróleo na costa portuguesa, mas especificamente na bacia de Peniche.

O consórcio é constituído em 50% pela brasileira Petrobras, que ficará responsável pelas operações, e as portuguesas Galp com 30% e Partex com 20%.

Este contrato é semelhante ao que foi assinado em Fevereiro com um outro consórcio liderado pela australiana Hardman Resources, do qual fazem também parte as duas petrolíferas portuguesas, para a prospecção de três blocos na Costa Vicentina, num investimento que poderá chegar aos 300 milhões de euros.

Deste modo, o investimento total para prospecção e pesquisa de hidrocarbonetos em Portugal poderá superar os 700 milhões de euros.

O director-geral de Geologia e Energia, Miguel Barreto, havia afirmado que “para cada bloco estão previstos dois furos obrigatórios e o custo de cada um ronda os 50 milhões de dólares (36,81 milhões de euros)”.

Petróleo em Alenquer e Aljubarrota
Há petróleo e gás natural em Alenquer e Alcobaça prontos a ser explorados. A convicção parte da empresa canadiana DualEx Energy Internacional que no próximo mês tem prevista a chegada a Portugal de uma plataforma perfuradora para escavar dois poços.

Há anos que as principais petrolíferas vinham a comprar segmentos de exploração nas águas nacionais. Durante as últimas 2 décadas foram frequentes as notícias de pequenas marés negras nas costas do litoral Norte e Centro. As quais foram presenciadas por populares nos areais da Figueira da Foz. A explicação oficial foi sempre a de que o fuel-óleo era fruto da limpeza ilegal de alguns porões de navios! Esta explicação, embora simplista, sempre satisfez o povo!
Pois é descobriu-se a pólvora! Em pleno oceano, distando 100 milhas da costa, uma dessas empresas descobriu um filão capaz de produzir, pelo menos, 20 milhões de barris! Presume-se que mais filões estarão por descobrir dado que a prospecção naquela zona tem estado parada nos últimos 10 anos, por forma a concentrar atenções na extracção do que já fora descoberto. A descoberta foi feita há 15 anos, mas tem vindo sucessivamente a ser abafada para preparar o país tanto democraticamente como economicamente para tal!


Entretanto Lisboa recebeu no Centro Cultural de Belém dirigentes de 12 das maiores empresas de gás e petróleo do mundo. Colocar Portugal, um país periférico e fortemente dependente em termos energéticos, na rota das grandes petrolíferas é um dos objectivos do primeiro Energy Forum.

Plataforma perfuradora chegou já a Alenquer e Aljubarrota.

Há petróleo e gás natural em Alenquer e Alcobaça prontos a ser explorados. A convicção parte da empresa canadiana DualEx Energy Internacional que vai escavar dois poços. A notícia até que não é grande novidade, pois já se tinham ouvido rumores sobre o assunto.

Ainda hoje dia 3 de Fev/2008 pude confirmar que na zona compreendida entre Torres Vedras e Mafra, existem prospecções geológicas de dezenas de Kms, devidamente sinalizados, com aparelhos distribuídos pelos campos e alimentados com geradores, creio eu para efectuar um estudo pormenorizado dos terrenos no subsolo. E ninguém investe tanto dinheiro se de facto não houver já boas notícias quanto à descoberta de poços de petróleo na zona do Oeste. Que podem estar na zona que vai de Sintra a Aljubarrota e daí até 100 milhas para o oceano. O que seria talvez a maior reserva mundial de petroleo. Neste País à beira mar plantado.

Que Deus o permita e assim seja.

www.salteadoresdaarca.com

Read Full Post »

O Farol cumprimenta e saúda a Venezuela na pessoa do seu presidente Chavez.

É talvez a primeira vez na história que um País opta pela troca do dinheiro por bens de primeira necessidade que implica directamente o desenvolvimento do próprio País.

Sem dinheiro nas trocas comerciais há menos possibilidade de corrupção.

Troca-se bens de consumo. Petróleo por tecnologia, alimentos, conhecimento para a indústria, investigação na saúde, aumentar a produção interna, incentivar a educação, a formação de quadros.

Assim se desenvolve a Nova Venezuela, que desmonta interesses instalados, multinacionais que retiram os seus lucros do País para as suas sedes de origem.

O Presidente Chavez, pode ser criticado por algum excesso de carisma, mas tem os olhos abertos.

Na antiguidade a economia fazia-se pela troca de bens, é saudável ver um politico caminhar com sabedoria, fazendo frente aos poderosos interesses da economia global, que vê nas transacções monetárias o lucro especulativo e fácil.

Portugal e a Venezuela assinaram, ao início da tarde de hoje, um memorando de entendimento que vai permitir às empresas nacionais exportarem até 300 milhões de dólares (202 milhões de euros ao câmbio de ontem) para aquele país. O acordo tem como base a criação de um fundo segundo o qual a Venezuela garante que compra produtos e serviços a Portugal em montante igual às importações de petróleo realizadas pela Galp Energia, que este ano deverão atingir precisamente os 300 milhões de dólares.

A Venezuela e o Brasil assinaram, em Caracas, nove acordos bilaterais, com o objectivo de substituir os produtos importados norte-americanos por outros fabricados na América Latina.

A Venezuela pretende limitar a importação de carros a partir de janeiro de 2008, para estimular a produção nacional. O país vive um período de forte expansão econômica, devido aos altos preços do petróleo, e a venda de automóveis cresceu quase 50% este ano.

O Farol ilumina estas medidas.

Read Full Post »